ARTIGOS
TÉCNICOS

Cobertura de solo no plantio direto

O plantio direto é a base para a agricultura brasileira e um dos pilares desta modalidade de plantio é a cobertura do solo. Isso por que traz ao solo benefícios que permitem altas produtividade.

Entende-se por cobertura do solo ou adubação verde o plantio de culturas com a finalidade principal de prover cobertura do solo e preservar e restaurar a produtividade em áreas de cultivo (WUTKE et Al., 2014). Assim, a palha proveniente da colheita destas culturas afetam – de forma positiva – as culturas principais, que são de real interesse econômico. Isso posto, abaixo citamos os principais benefícios do uso de plantas de cobertura para os sistemas agrícolas.

Benefícios da cobertura de solo no plantio direto

  • Diminui pragas e doenças

               Com o uso de plantas de cobertura criamos diversidade nas áreas de cultivo. Isso por sua vez, traz diversidade de microorganismos e da macro, meso e microfauna. Dessa forma, temos o controle de populações de pragas e doenças. Isso ocorre pela competição ou pela atração de inimigo naturais. Pesquisas mostram que restos culturais de braquiária, diminuem a incidência de mofo-branco.

  • Controle de plantas daninhas

               Todo solo tem um banco enorme de semente de ervas daninhas. Estas sementes germinam apenas em condições ideais. Por sua vez a cobertura do solo cria uma barreira física que impede a germinação. Outro ponto é que plantas de cobertura também exsudam substratos que limitam as plantas invasoras.

  • Diminui erosão

Cobertura de solo ancorada, isso é, plantas seca com raízes, diminui a erosão. Isso por que as raízes seguram o solo que de outra maneira seria levado pela água. Isso é especialmente importante em declives e para solos arenosos. Outro ponto é que cobertura cria proteção contra o impacto da gota de chuva. Por fim, cobertura do solo diminui o escoamento superficial da água e isso diminui a erosão.

  • Descompactação e aeração do solo

O crescimento das raízes de plantas de coberturas é intenso e pode chegar até 2m. Algumas tem raízes agressivas que rompem camadas compactadas. Além disso, estas raízes ao morrerem deixam canais livres por onde passam água e ar. Com maior aeração a atividade microbiana é favorecida. Por sua vez, com a descida de água aumentamos seu armazenamento. Aqui vale destacar culturas como nabo forrageiro, milhetos e crotalárias.

  • Aumenta a estruturação do solo

A estruturação do solo é vital para sistemas agrícolas. Isso por que impede a erosão, aumenta a retenção de água e a atividade biológica. Espécies de coberturas atuam na estruturação do solo. Suas raízes exsudam substratos que servem como agentes cimentantes. Estes por sua vez ligam-se às partículas, formando micro e macroagregados. São estes agregados que formam solos bem estruturados.

  • Ciclagem de nutrientes

Ciclar é trazer os nutrientes perdidos por lixiviação à camadas superficiais do solo. Isso é feito de forma eficaz por plantas de coberturas. Suas raízes descem a camadas mais profundas. Elas então absorvem os nutrientes e os transporta para suas folhas. Então, após sua decomposição, os nutrientes estão prontos para a absorção. Isso diminui a dependência de adubos minerais.

  • Fixação de N

Nitrogênio é um dos nutrientes mais exigidos pelas plantas de interesse econômico como soja e milho (EMBRAPA). Estudos mostram que anualmente economiza-se na soja cerca de 2 bilhões de dólares com a fixação biológica de N (EMBRAPA). A FBN ocorre pela união simbiótica entre bactérias do gênero Rizhobium e as plantas leguminosas. As plantas liberam exsudatos que atraem as bactérias. Estas por sua vez, entram em contato com as raízes e as infectam. Feito isso, as bactérias liberam substâncias que ativam processos fisiológicos nas plantas, que formam os nódulos.

A bactéria passa a captar o N do ar e o transforma em uma forma aproveitável pelas plantas. As plantas por sua vez fornecem carboidratos e outros nutrientes para a bactéria. Este N assimilado, após a senescência e decomposição da planta, é liberado para outras culturas. Este processo deixa o solo fértil. Destacamos aqui as crotalárias, feijão-de-porco, mucunas, feijão-caupi e guandu.

  • Atividade Biológica

Solo com atividade biológica intensa é um solo ideal. São os microorganismos que ciclam nutrientes e fixam de N. Também geram maior agregação do solo. Por sua vez, as plantas de cobertura aumentam a atividade biológica. Isso por que dão alimento e proteção à biota do solo. Além disso, ao inserirmos culturas diversas ao sistema, geramos biodiversidade, o que também é positivo.

  • Fitorremediação

Em solos com presença de metais pesados podem ser um problema. Isso por que causam toxidez o que leva plantas e animais à morte. Plantas de cobertura absorvem estes elementos, o que diminui sua presença no solo. Então podemos retirá-los manejando a palhada. Vale frisar que adubos e corretivos com alta presença de metais pesados devem ser evitados.

  • Alimentação animal

Plantas de cobertura podem ser usadas como alimento animal. Dessa forma, é inserido uma nova fonte de renda. Devemos, porém, repor os nutrientes que são extraídos do solo pelos animais.

  • Retorno econômico

Por fim, o maior benefício é retorno. E isso só é possível graças à soma de todos os demais.

Em resumo, a cobertura de solo diminui os efeitos de pragas, doenças e plantas daninhasm além de reduzir a erosão e a compactação do solo. Aumenta a aeração, estruturação e ciclagem de nutrientes. Da mesma forma, aumenta os níveis de N e a atividade biológica.

As plantas de cobertura podem ser usadas para a retirada de elementos tóxicos. Por fim, podemos usá-las para alimentar os animais. Tudo somado, traz maior retorno econômico ao produtor rural.

 

REFERÊNCIAS

Microbiologia do Solo – 2a Edição. Livros Abertos da USP. Acessado 01/06/2021 – www.livrosabertos.sibi.usp.br/portaldelivrosUSP/catalog/book/109

Fertilidade do Solo / editores Roberto Ferreira Novais… [et al.]. – Viçosa, MG; Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2007. Pg 275 a 374

Adubação verde e plantas de cobertura no Brasil: fundamentos e prática / Oscar Fontão de Lima e Filho, Edmilson José Ambrosano, Fabrício Rossi, José Aparecido Donizetti Carlos, editores Técnicos. – Brasília, DF: Embrapa, 2014. v. 1 (507p.): il.

BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.

BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.

BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.

BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.

BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.

Para podermos atender você melhor, por favor, preencha os dados abaixo:

    BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

    Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo em seu email.

    BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

    Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.

    BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

    Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.

    BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

    Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.

    BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

    Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.

    BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

    Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.

    BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

    Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.

    BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

    Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.

    BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

    Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.
     


    BAIXE GRATUITAMENTE O RELATÓRIO TÉCNICO

    Preencha o formulário abaixo e receba o relatório completo, em seu email.